"Abrindo..."

No Brasil: um terço dos adultos estão no grupo de risco do coronavírus

O novo coronavírus representa uma ameaça de vida maior para mais de 50 milhões de brasileiros que fazem parte do grupo de risco da Covid-19, e é responsável pela morte de mais de 2 mil pessoas desde março de 2020

50 milhões sofrem de doença crônica ou já passaram dos 60 anos.

Casal andando de costas acima dos 60 anos
Imagem: Foto/Internet

O novo coronavírus representa uma ameaça de vida maior para mais de 50 milhões de brasileiros que fazem parte do grupo de risco da Covid-19, e é responsável pela morte de mais de 2 mil pessoas desde março de 2020.

O levantamento feito a pedido do GLOBO, por pesquisadores da Fiocruz que trabalham no projeto Monitora Covid-19, estima que 1 em cada 3 brasileiros (33,5%) acima de 18 anos tem ao menos 1 dos 5 principais fatores associados a complicações do coronavírus: hipertensão, diabetes, doenças do coração ou do pulmão e ainda os que têm idade acima de 60 anos.

Essas doenças ocorrem em todos os grupos de idade. A faixa de idade de 18 a 29 anos realmente é menos afetada, mas após os 30 anos a gente já tem grandes proporções que estão em risco. É interessante chamar atenção sobre isso porque nesse isolamento vertical você está colocando pessoas que têm problemas de saúde sujeitas a ser infectadas e ter gravidade na doença diz Celia Landmann Szwarcwald, coordenadora da PNS (Pesquisa Nacional da Saúde) e do levantamento.

A população do grupo de risco

Infomapa com grupos de risco por regiões no brasil
Fonte: DataWrapper

O principal fator identificado é a hipertensão, com um total de 22,1% dos adultos diagnosticados. Depois, a diabetes, com 7%; doenças do coração, 4,2%; e enfermidades no pulmão, 1,8%.

Algumas pessoas sofrem de mais de uma doença. Além disso, há um grupo de 7,3% de idosos que não declararam doenças, mas que estão no grupo de risco por possuir mais de 60 anos. No recorte de gênero, entre as mulheres o grupo de risco atinge 36,2% acima de 18 anos, assim como 30,4% dos homens.

Chart por idade e % de risco coronavirus
Fonte: Pesquisa Nacional de Saúde

A hipertensão atinge diferentes idades. Entre quem tem de 18 a 29 anos, os doentes são apenas 3%. Esse número salta para 9,9% na faixa de 30 a 39 anos. Vai a 21% de 40 a 49 anos e cresce para 35,7% de 50 a 59 anos. Com mais de 60 anos, os hipertensos são 51,1%.

Pessoas mais pobres que, às vezes, não têm tanto acesso aos serviços de saúde e só procuram quando eles estão sintomáticos podem não aparecer. Então a gente pode ter até proporções maiores do que essas” explica Szwarcwald.

Nos estados, os maiores grupos de risco estão no Rio Grande do Sul, onde 37,8% dos adultos têm algum dos fatores. A situação é mais crítica onde a Covid-19 se alastra com velocidade. No Rio de Janeiro, com mais de 4,5 mil casos confirmados e 387 óbitos, o grupo de risco é pelo menos de 37%. Em São Paulo, com quase 13,9 mil casos confirmados e 991 mortes, 36% são mais vulneráveis.

Presidente da Sociedade de Infectologia do Estado do Rio de Janeiro, Tânia Vergara também ressalta que as comorbidades são um alerta para os mais jovens:

Se você pensar em uma escada, em que no último degrau você chega com a doença mais grave, quem já tem um fator de risco começa no terceiro, no sexto, no décimo degrau”

Fonte: O Globo.